Adus promove Festival Janela do Oriente para disseminar cultura árabe

Amiga Mariana Lima da Silva
17 de abril de 2017
Exposição fotográfica retrata travessia de família síria na Europa
9 de maio de 2017
Mostrar tudo

Adus promove Festival Janela do Oriente para disseminar cultura árabe

Texto: Alethea Rodrigues / Fotos: Antônia Souza

Refugiados da Síria, Palestina e Líbano foram alguns dos expositores do evento

O evento, promovido pelo Adus – Instituto de Reintegração do Refugiado, aconteceu nos últimos dias 29 e 30 no Armazém da Cidade, localizado na Vila Madalena, zona oeste de São Paulo. O Festival reuniu expositores árabes de diversos países, que puderam comercializar suas produções culinárias e artesanais típicas do Oriente Médio.

Quem esteve por lá pôde saborear os já tradicionais falafel, kibe, esfihas e shawarma. A novidade da vez ficou por conta do refugiado sírio Issam Alfaruk, que levou ao Festival o delicioso café árabe, bebida preparada de uma maneira toda especial – sem açúcar, e temperada com cardamomo. “É a minha primeira parceria com o Adus, e [o evento] está sendo muito bom para ajudar na renda da família. O cafezinho está fazendo sucesso entre os brasileiros”, contou Issam, bem satisfeito com as vendas.

No Brasil há pouco mais de dois anos, o sírio veio com a esposa tentar recomeçar a vida longe da guerra. O casal tem um filho de um ano que tem epilepsia. Por conta dos cuidados especiais de que o pequeno necessita, Issam precisa trabalhar dobrado. “Até a língua portuguesa estou tendo que aprender sozinho. Não tenho tempo nem para frequentar uma escola. Estamos atravessando uma fase difícil e uma oportunidade como essa que o Adus está nos dando ajuda bastante”, finalizou.

O espaço ficou lotado e os convidados não eram apenas de São Paulo. A professora Sandra Ramalho viajou de Catanduva para conhecer melhor o projeto. “Eu me interesso muito pela causa do refúgio e considero a iniciativa desse festival muito bacana. Amo a cultura árabe. Já comi, fiz comprinhas e tomei meu café”.

A próxima edição do Festival já está confirmada. Ainda não tem data definida, mas já é possível adiantar que reunirá refugiados africanos. Tudo será divulgado nas redes sociais. Fique de olho!

Comments are closed.