Centenas de famílias fogem da violência na fronteira Irã-Iraque
28 de julho de 2011
Coreia do Sul prepara relatório sobre refugiados norte-coreanos
28 de julho de 2011
Mostrar tudo

ACNUR deplora morte durante deportação de eritreus no Sudão

Por Eleutério Guevane

De acordo com a agência, pelo menos 30 candidatos a asilo e refugiados foram deportados para a Eritreia onde são vulneráveis à perseguição.

O Alto Comissariado da ONU para Refugiados, ACNUR, condenou veementemente a deportação de candidatos a asilo da Eritreia pelo Sudão.

(Foto: Rádio ONU)

Em nota publicada nesta terça-feira, a agência anunciou que uma pessoa morreu e outra ficou gravemente ferida num incidente ocorrido no dia anterior.

Deportação
De acordo com a agência, o episódio deu-se no leste do Sudão, quando dois candidatos a asilo saltaram de um camião que os transportava até a fronteira com a Eritreia, no momento de deportação.

Um deles, de 23 anos, morreu vítima de ferimentos e o segundo, idoso, está inconsciente e internado num hospital. Funcionários da agência no terreno apontam que, apesar do incidente, outros quatro integrantes do grupo, incluindo um adolescente, foram deportados.

Procedimentos
O ACNUR aponta que os envolvidos foram condenados sob acusação de terem entrado ilegalmente no Sudão, ao abrigo das leis nacionais de imigração sem que “lhes fosse facultado acesso aos procedimentos de asilo em nenhum momento.”

Desde maio, o Sudão deportou pelo menos 30 candidatos a asilo e refugiados para a Eritreia, onde a agência defende estarem vulneráveis à perseguição. De acordo com o ACNUR, o Sudão tem sido “consistentemente lembrado” das suas obrigações ao abrigo do direito internacional e da lei sudanesa.

Fonte: Rádio ONU

Deixe uma resposta