ACNUR e Cruz Vermelha constroem abrigos para mil refugiados em Nampula

Navio humanitário leva 1.200 refugiados de Misrata a Benghazi
16 de abril de 2011
Retorno de deslocados à Costa do Marfim passa por reconciliação, segundo ACNUR
18 de abril de 2011
Mostrar tudo

ACNUR e Cruz Vermelha constroem abrigos para mil refugiados em Nampula

Nampula, Moçambique, 18 abr (Lusa) – O Alto Comissariado das Nações Unidas para o Apoio aos Refugiados(ACNUR) e a Cruz Vermelha de Moçambique (CVM) preveem concluir em breve a construção de 200 abrigos provisórios para mil refugiados do Centro de Marratane, em Nampula.

Fonte da administração do centro confirmou hoje o estado deplorável em que vivem os refugiados naquele campo no norte de Moçambique, muitos sem condições mínimas de abrigo.

Para minimizar o actual cenário, ACNUR e CVM mobilizaram recursos financeiros, materiais e humanos, para acomodar de forma provisória parte dos somalis e etíopes que entram semanalmente no país, invocando a sua condição de refugiados.

Em declarações à imprensa, Xavier Francisco, delegado provincial da CVM, anunciou o envio de um grupo de voluntários daquela organização ao centro para proceder ao corte de estacas e bambus, enquanto o ACNUR se encarregará da cedência de materiais de cobertura e outras condições logísticas.

Xavier explicou que, depois desta operação, terá lugar a fase de construção de latrinas no local

O saneamento é um dos maiores problemas do Centro de Marratane, estando na origem de uma grave epidemia de diarreia e vómitos que desde o início do ano já matou cerca de 30 refugiados

O Centro de Marratane, a cerca de 25 quilómetros de Nampula, capital da província com o mesmo nome, acolhe quase 15 mil refugiados, um número muito superior ao da sua lotação e enfrenta o espectro da fome que também terá estado na origem do elevado número de óbitos registados em 2011.

Fonte: Sapo Notícias

Deixe uma resposta