ACNUR lamenta profundamente assassinato de refugiado Somali em Dadaab

Onu e Iraque assinam acordo para relocar milhares de refugiados iranianos
26 de dezembro de 2011
ACNUR distribui utensílios de inverno para mais de 200 mil afegãos
2 de janeiro de 2012
Mostrar tudo

ACNUR lamenta profundamente assassinato de refugiado Somali em Dadaab

O Alto Comissário da ONU para Refugiados, António Guterres, expressou hoje seu pesar com o trágico assassinato de um líder refugiado no complexo de Dadaab, no norte do Quênia, na tarde desta quinta-feira.

O presidente da organização Equipe Paz e Segurança Comunitária, no campo de Hagadera, foi baleado quando entrava no complexo por volta das 19h45 da tarde de quinta-feira. A organização, gerenciada por refugiados, é fundamental para ajudar a manter a segurança nos campos.

(Foto: ACNUR)

A vítima foi baleada várias vezes e o atirador fugiu. O tiroteio foi imediatamente informado à polícia local. Refugiados levaram a vítima para o hospital em Hagadera. Apesar dos esforços, ele faleceu na manhã de sexta-feira enquanto era transferido para Nairóbi.

Dadaad é o maior campo de refugiados do mundo e abriga mais de 460 mil pessoas. A Somália continua enfrentando uma das piores crises humanitárias do mundo. Mais de 950 mil somalis vivem como refugiados em países vizinhos, enquanto outros 1.46 milhões permanecem deslocados internamente.

Fonte: ACNUR

Deixe uma resposta