ADUS consegue vaga de emprego para refugiada
17 de maio de 2012
Integração: solicitantes de refúgio e refugiados frequentam aulas de português em Manaus
21 de maio de 2012
Mostrar tudo

Adus conclui segundo curso de formação de voluntários

O Instituto de Reintegração do Refugiado promoveu, entre os dias 31 de Março e 28 de abril, seu II Curso de Formação de Voluntários, que objetiva oferecer, aos membros da organização e demais interessados, uma perspectiva mais ampla sobre a questão do refúgio no Brasil.

No primeiro dia de curso o tema foi “Direitos Humanos no Brasil”. A palestra foi proferida por Thiago Amparo, coordenador de pesquisa e formação da Conectas Direitos Humanos, uma organização internacional que promove os Direitos Humanos, especialmente no Sul Global – África, América Latina e Ásia e que tem status consultivo junto à Organização das Nações Unidas (ONU) e observador na Comissão Africana de Direitos Humanos e dos Povos.

A segunda palestra do curso teve como tema “A questão política do refúgio” e foi proferida por Julia Bertino Moreira, doutora em Ciência Política, na área de Relações Internacionais pela UNICAMP.

No terceiro dia de curso o tema foi a “questão cultural do refúgio”, com ênfase para a imigração de africanos ao Brasil. A palestra foi ministrada por Acácio Almeida, sociólogo, professor de antropologia das universidades Facamp e PUC-SP, e coordenador da instituição Casa das Áfricas.

A quarta e última aula teve como tema “o refúgio sob a ótica jurídica: aspectos internos e internacionais” e foi ministrada por Fabiano Menezes, advogado e internacionalista, professor da UNISANTOS e USP.

Segundo Marcelo Haydu, Diretor Executivo do Adus, “para lidar com uma temática delicada como a questão do refúgio, é fundamental que as pessoas estejam conscientes de sua amplitude e preparadas para poder ajudar”.

Projetos como os promovidos pelo Adus e outras organizações da sociedade civil, são de extrema importância na busca por uma sociedade pautada no estado do bem estar social. Rumo a este objetivo, a formação de indivíduos conscientes exerce um papel fundamental e o trabalho de ONGs é, certamente, um facilitador.

1 Comment

  1. Erphin disse:

    Sugestf5es para treas novos programas:1-Educae7e3o pfablica de quldiaade em todos os nedveis (be1sico, fundamental e me9dio).2-O autoritarismo dissimulado da sociedade brasileira: desfazendo o mito da cordialidade .3-A sociedade indedgena no Brasil.O programa e9 sensacional, parabe9ns!

Deixe uma resposta