África rebela-se contra injustiças sobre refugiados
21 de junho de 2011
‘Aqui não há discriminação religiosa’, diz refugiado nigeriano em São Paulo
21 de junho de 2011
Mostrar tudo

App facilitará comunicação de refugiados com familiares

A Ericsson anunciou nesta segunda-feira, dia mundial do refugiado, o lançamento do uma tecnologia que permite a comunicação por meio de SMS de milhares de refugiados com suas famílias na plataforma Refugees United, do Android, no Quênia, na Suécia e na Dinamarca. Segundo a companhia, a iniciativa é uma resposta ao Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, que promove a campanha Do one thing, que pede que todos façam alguma coisa para ajudar os refugiados.

A plataforma Refugees United do Android permite que os refugiados usem telefones celulares para cadastrar e buscar seus entes queridos por meio de uma base de dados anônima, e que depois se conectem a ela por SMS ou conexão à internet. Além disso, a Ericsson já havia feito um piloto do serviço Refugees United em Uganda em parceria com a operadora panafricana Mobile Telphone Networks desde setembro de 2010. Agora, no entanto, o serviço está disponível no Quênia, na Dinamarca e na Suécia, e ainda deve ser expandido para toda África. Já existem 41 mil usuários cadastrados desde o início do Refugees United.

(Foto: reprodução)

“Estamos ampliando nosso compromisso para cadastrar 120 mil refugiados até o final do ano com o lançamento do aplicativo para Android. Adicionar mais países por meio das operadoras parceiras e permitir o acesso por várias plataformas nos ajudará a alcançar este objetivo, e também a reduzir os obstáculos para o encontro de refugiados ao usar a tecnologia para o bem”, disse em comunicado à imprensa a vice-presidente de Sustentabilidade e Responsabilidade Social Corporativa da Ericsson, Elaine Weidman-Grunewald.

O potencial do aplicativo é alto, visto que no Quênia, por exemplo, existem 17 milhões de assinantes da operadora Safaricom, que participará da parceria com a Ericsson na distribuição. O número de usuários de PCs com acesso à internet no país, porém, é de apenas 820 mil.

Fonte: Terra Brasil

Deixe uma resposta