Número alto de refugiados nos abrigos causa conflitos, alerta ACNUR
28 de julho de 2011
ACNUR deplora morte durante deportação de eritreus no Sudão
28 de julho de 2011
Mostrar tudo

Centenas de famílias fogem da violência na fronteira Irã-Iraque

Por Mônica Villela Grayley

Choques entre militares iranianos e separatistas curdos, do norte do Iraque, levaram até 2 mil pessoas a abandonar suas casas.

A Organização Internacional para Migrações, OIM, informou que centenas de famílias estão sendo obrigadas a fugir da violência no norte do Iraque.

(Foto: Refugees United Brasil)

Segundo a OIM, os choques estão ocorrendo na fronteira do país com o Irã. Até 2 mil pessoas já teriam deixado suas casas para se proteger dos combates entre forças militares iranianas e separistas curdos iraquianos.

Acampamento Improvisado

A agência contou que já ajudou 175 famílias do vilarejo de Qeladze. As vítimas foram levadas para um acampamento improvisado para se proteger do fogo cruzado.

O porta-voz da OIM, Jean-Philippe Chauzy, disse que espera que mais moradores deixem suas casas para fugir da violência.

Chauzy contou ainda que o acesso á área da fronteira está sendo difícil e que os vilarejos são afastados.

Ele informou que esta região é mais complicada por causa das atividades separatistas dos curdos.

A maioria do povo curdo, que abrange cerca de 25 milhões de pessoas, vive na Turquia.

Fonte: Refugees United Brasil

 

Deixe uma resposta