Show com artistas em Madri arrecada fundos para refugiados da Líbia
14 de junho de 2011
ONU informa mais de 53 mil refugiados em fronteira do Sudão
14 de junho de 2011
Mostrar tudo

Crianças celebram Dia Mundial do Refugiado em Manaus

Brasília, 10 de junho de 2011 (ACNUR) – Neste sábado (11/06), as crianças atendidas pelo Lar Batista Jannel Doyle, em Manaus, terão um dia especial. Às 14hs, refugiados e solicitantes de refúgio que vivem na cidade visitarão o local e oferecerão às crianças um lanche com comidas típicas de seus países. Para completar a festa, um  solicitante de refúgio peruano e seu filho farão uma apresentação musical durante o evento.

A atividade antecipa as comemorações do Dia Mundial do Refugiado, que será celebrado em todo o mundo no dia 20 de junho. Esta confraternização é promovida pelo Alto Comissariado da ONU para Refugiados (ACNUR), com o apoio da Cáritas Arquidiocesana de Manaus (CAM), da Secretaria de Justiça do Amazonas (SEJUS)  e do Lar Batista Janell Doyle.

Os refugiados e solicitantes de refúgio que participam da atividade irão reconhecer e retribuir a acolhida recebida da sociedade brasileira. Já as crianças atendidas pela creche e os moradores de Manaus poderão ter um contato mais direto com as pessoas atendidas pelo ACNUR e seus parceiros locais, entendendo melhor o que é ser um refugiado e quais os desafios enfrentados pelas pessoas nessas condições.

Inaugurado em 1996, o Lar Batista Janell Doyle abriga atualmente cerca de 20 crianças e desempenha um importante trabalho na comunidade amazonense, acolhendo crianças vítimas de violência e órfãos.

Com o objetivo de proteger e  promover a integração de sócio-econômica de refugiados e solicitantes de refúgio,  o ACNUR acompanha a situação dessas pessoas e oferece assistência legal a todas elas. Por meio de parceiras com a Cáritas Arquidiocesana de Manaus e de outras entidades locais, como o Serviço Nacional do Comércio (SENAC) e a Universidade Federal do Amazonas (UFAM), oferece assistência humanitária emergencial, cursos de capacitação profissional, aulas de português e atendimento psicológico gratuito. 

Segundo o Comitê Nacional para Refugiados (CONARE), o Brasil tem hoje cerca de 4.500 refugiados. Desses, 64,5% provém da África, 22,4% de países da América e 10,6% da Ásia. Angola, Colômbia, República Democrática do Congo, Libéria e Iraque são os países com maior representatividade de refugiados. A região amazônica abriga cerca de 140 refugiados (a maioria bolivianos) e quase 700 solicitantes de refúgio de diversas nacionalidades.

As comemorações do Dia Mundial do Refugiado em 2011 são especialmente importantes para o ACNUR, pois neste ano são celebrados o 60º aniversário da Convenção da Convenção da ONU sobre o Estatuto do Refugiado (de 1951), o 50º aniversário da Convenção da ONU sobre a Redução dos casos de Apatridia (1961) e o 150º aniversário de nascimento do norueguês Fridtjof Nansen, o primeiro Alto Comissário para Refugiados da Liga das Nações.

O ACNUR foi criado em 1950 com o objetivo de proteger e assistir às vítimas de perseguição, intolerância e violência. Atualmente, mais de 35 milhões de pessoas estão sob o mandato do ACNUR, entre solicitantes de refúgio, refugiados, apátridas, deslocados internos e repatriados.

Fonte: ACNUR

Deixe uma resposta