Virada Política 2017 promove curso sobre refúgio em parceria com o Adus
3 de julho de 2017
Ainda em ritmo junino, Adus promove Arraial Étnico em parceira com a Fundação Ema Klabin
10 de julho de 2017
Mostrar tudo

Despertar para a solidariedade

17ª Wake doa 100% da arrecadação da festa matinal para Adus

Texto: Jéssica Cruz / Foto: Flávia Tiemi

Cerca de 90 pessoas se reuniram na manhã de quarta-feira, 21, na Alternativa Casa do Natural na Vila Madalena para a festa Wake, com o propósito de despertar – bem – para um novo dia. O projeto foi criado em 2015 pela HED – Human Experience Design e já aconteceu em diversas cidades brasileiras e também no México. Desde de sua primeira edição, toda a renda dos convites é 100% destinada a uma instituição social. E no mês do Dia Mundial do Refúgio, o Adus – Instituto de Reintegração do Refugiado foi o escolhido e recebeu R$ 2189, que irão auxiliar a instituição na manutenção de seus projetos.

“São mais de 15 voluntários que trabalham para a Wake acontecer, fora os parceiros que nos ajudam com comida, o empréstimo dos mat para a prática da yoga e outros”. Como toda a verba é doada, é por meio da doação do tempo e da bondade de cada um que a Wake já conseguiu chegar a sua 17ª edição. O evento oferece aula de yoga para começar o dia a partir das 7:15 e depois uma balada com serviços como massagem e corte de cabelo gratuitos e termina com a prática de meditação coletiva. Além de comidinhas e bebidas orgânicas!

“A yoga é o encontro consigo mesmo, mas não é um eu-comigo egoísta, é a busca pela essência, algo maior e que está em todo o mundo. Assim, eu abro espaço para ter uma consciência sobre como a minha vida impacta no outro”, explica Fernanda Cunha, professora de yoga e voluntária da Wake. Isso vai ao encontro com a proposta de solidariedade da festa. Josi Lourenço, empresária e fisioterapeuta, está participando pela segunda vez do evento e admira o caráter colaborativo da festa. “[A doação] Tem muito a ver com o evento, a energia que as pessoas trazem aqui para a festa, porque não é uma balada para arrecadar, é para fazer o bem”.

Renata Cabrera, produtora-executiva da HED, já trabalhou como voluntária de atendimento do Adus e acredita que eventos como esse são sementes plantadas para que as pessoas criem consciência das ferramentas de mudança que cada um possui. “A proposta da Wake é mostrar que você pode transformar, de diversas maneiras, e servir é uma das coisas que nos alimenta como ser humano, mesmo que não seja como voluntário, mas no seu ambiente de trabalho, com sua família, escutando alguém…”, comenta.

Pela primeira vez na Wake, o administrador Michael Albin diz que é motivador vir para um evento que tem uma base solidária. “A proposta é muito bacana, é autêntica, você vê que há uma boa intenção”. Marcelo Haydu, um dos diretores do Adus, também esteve no evento e reforçou a importância desses espaços de conscientização sobre a situação dos refugiados no Brasil. “Independente da quantia de doação, para nós é muito importante que vocês se tornem multiplicadores da causa do refúgio”.

Para ficar por dentro das próximas edições da festa, curta a página da Wake no Facebook e no Instagram  (wake.hed).

Parceiros e doadores

Local: Alternativa Casa do Natural

Equipamento de Som: DJ Ban

DJ: Junior C

Alimentos: Alternativa Casa do Natural, ¨Mãe†Terra”, PIC-ME, Marilia Zylbersztajn Confeitaria

Bebidas: Tropical Amazônia, Água de Coco

Massagem: Pilates Vila Mada

Cabelo: Retrozeria Charles Motta©

Pinturas Faciais: Donizetti de Paula e Natasha Ferreira

Yoga: Fernanda Cunha e Zé Miguel

Encerramento meditativo: Chanchal

Dança: Marilia Lins e Thiane Nascimento

Mats de Yoga: Yogini

Brindes: Yoga Flow- Vila Madalena, Gam Yoga, básico.com, Glambox, Men’s Market

“A yoga é o encontro consigo mesmo, mas não é um eu-comigo egoísta, é a busca pela essência, algo maior e que está em todo o mundo. Assim, eu abro espaço para ter uma consciência sobre como a minha vida impacta no outro”, explica Fernanda Cunha

Comments are closed.