Refugiados sírios vivem em situação precária na fronteira com a Turquia
27 de setembro de 2012
Israel pede status de refugiado a imigrante judeu e causa polêmica
27 de setembro de 2012
Mostrar tudo

Distúrbios em acampamento de refugiados sírios na Jordânia

A polícia jordaniana utilizou nesta segunda-feira bombas de gás lacrimogêneo para dispersar uma manifestação de refugiados sírios que atearam fogo em uma barraca e destruíram bens para denunciar suas condições de vida em um acampamento no norte do país, segundo uma associação.

“Cerca de 1.000 refugiados protestaram contra suas condições de vida no acampamento de refugiados de Zaatari”, declarou Zayed Hammad, presidente da associação de caridade islâmica Kitab wal Sunna, que fornece ajuda a dezenas de milhares de refugiados.

“Disseram que queriam retornar ao seu país. Destruíram escritórios, incendiaram uma barraca e atacaram um hospital de campanha marroquino”, indicou à AFP.

Segundo ele, a polícia “jogou bombas de gás lacrimogêneo para conter a manifestação” no acampamento, que abriga cerca de 30.000 refugiados. A polícia não fez comentários sobre o incidente.

Segundo o chefe da diplomacia jordaniana, Naser Jawdeh, a Jordânia recebeu cerca de 200.000 refugiados sírios, dos quais mais de 85.000 se registraram na Agência da ONU para os Refugiados (Acnur).

Fonte: Terra

Deixe uma resposta