Pais sem fronteiras
11 de agosto de 2019
Mostrar tudo

O Brasil tem hoje 11.231 refugiados

Mais de 60.000 venezuelanos entraram com pedido para reconhecimento de refúgio em 2018 no Brasil, de um total de 80.057 pedidos recebidos pelo governo brasileiro. No ano passado, 777 pessoas tiveram sua condição de refugiado reconhecida pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública. Ao todo, o Brasil abriga hoje 11.231 refugiados, sendo que 36% deles são originários da Síria.

Esses dados são parte da 4ª. edição do relatório Refúgio em Números, divulgado em julho pelo Conare (Comitê Nacional para os Refugiados), em parceira com o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, o ACNUR.

Em termos mundiais, 70,8 milhões de pessoas foram forçadas a deixar suas casas em decorrência de perseguição, conflitos, violência e violações de direitos humanos. Desses, cerca de 25,9 milhões são reconhecidos como refugiados.

Segundo o Acnur, subiu para 4 milhões o número de venezuelanos que deixaram o país. Até há pouco tempo, eles não tinham direito ao status de refugiados. Mas o Conare reconheceu, em junho de 2019, a situação de “grave e generalizada violação de direitos humanos” na Venezuela, nos termos do inciso III do artigo 1º da Lei nº 9.474, de 1997. O ACNUR considera a decisão um grande avanço para a proteção de cidadãos da Venezuela.

Apesar do Brasil ser conhecido como uma nação acolhedora, a integração à sociedade pode ser, também, desafiadora. Além de obstáculos como o idioma, a inserção no mercado trabalho, as questões culturais e o preconceito ainda dificultam a vida dos venezuelanos aqui no país.

“Sabemos tudo que o povo venezuelano tem passado. Tenho muito orgulho de falar das ações que o Estado brasileiro tem feito nesse sentido. Quem conhece o estado de São Paulo conhece a Rodovia dos Imigrantes e o histórico dos imigrantes que desceram no porto de Santos, foram para a capital e para outros lugares, como Paraná, Mato Grosso, Goiás. O que estamos fazendo hoje, com a Operação Acolhida, coordenada pela Casa Civil, é a Rodovia dos Imigrantes com aviões saindo de Roraima e indo para outros locais do país. O Brasil demonstra, com muita maturidade e responsabilidade, uma vocação para acolher os imigrantes”, diz o coordenador geral do Conare, Bernardo Laferté.

Que o Brasil esteja sempre de braços abertos!!!

Texto: Úlima Stedten / Foto: Ministério da Justiça

3 Comments

  1. Úlima
    Parabéns pela primeira matéria do blog!
    abr
    Maurício

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *