Refúgio nos países industrializados cai em 2010
28 de março de 2011
Itália recebe mais emigrantes do norte de África
28 de março de 2011
Mostrar tudo

PAM vai enviar 10 toneladas de alimentos para centro de refugiados

Maputo, 28 mar (Lusa) — O Programa Alimentar Mundial (PAM) da ONU vai fornecer mais de 10 toneladas de comida ao campo de refugiados de Maratane, norte de Moçambique, onde mais de 30 pessoas terão morrido de fome e doença desde janeiro, foi hoje anunciado.

Uma missão do PAM visitou na última semana aquele campo, na província de Nampula, depois de diversos relatos terem dado conta do súbito aumento de mortes, sobretudo de cidadãos etíopes.

Também o vice-ministro dos Negócios Estrangeiros de Moçambique, Henrique Banze, se deslocou ao campo de Maratane, tendo reconhecido que a fome e a doença contribuíram para o aumento do número de mortes.

No entanto, disse, muitas das pessoas que procuram asilo chegam ali após longas e extenuantes caminhadas, desde o Corno de África, milhares de quilómetros a norte, o que contribui para a sua má condição física.

“Durante anos, o centro operou com um número limitado de pessoas em busca de asilo, mas recentemente houve um grande crescimento no número de refugiados”, disse Banze.

A chegada de mais refugiados da Somália e da Etiópia forçou o campo a expandir-se e foram ali colocadas mais 600 tendas, fornecidas pela Cruz Vermelha de Moçambique.

O administrador do campo, Francisco Cihale, disse que atualmente estão ali 14.487 refugiados, mas até ao final da última semana, apenas 10.102 recebiam ajuda alimentar.

Luís Augusto, chefe da Repartição de Administração e Finanças, na direção provincial da Mulher e da Acção Social em Nampula, entidade responsável pela assistência social naquele centro, anunciou a contratação de oito cozinheiros, destinados a apoiar os refugiados doentes para que “no mínimo tenham três refeições por dia”.

Diversas organizações moçambicanas, como a Igreja Metodista Unida em Moçambique e a Cruz Vermelha anunciaram o envio de voluntários e de apoio para o campo de Maratane.

 LAS/LYR.

Fonte: Lusa/fim

Deixe uma resposta