Programa do ACNUR fornece capacitação profissional a jovens somalis
2 de julho de 2011
Política holandesa de imigração: pioneira ou lobo solitário?
2 de julho de 2011
Mostrar tudo

Refugiados sírios iniciam retorno em massa ao seu país

Desde que a crise começou, 15.074 sírios foram para a Turquia; 4.577 voltaram

A Turquia anunciou nesta sexta-feira que 4.577 refugiados sírios que estavam em seu território retornaram a seu país de origem. A informação foi divulgada pela Administração de Situações de Emergência e Desastres do governo turco (Afad). Desde que a crise na Síria teve início, em março, 15.074 sírios cruzaram a fronteira e se refugiaram na Turquia.

Enquanto isso, as autoridades turcas afirmam fazer o possível para melhorar a vida daqueles que continuam abrigados em campos de refugiados no país. A última medida adotada foi montar “cinemas de verão” nos cinco campos que existem em Yayladagi, Altinozu e Reyhanli, cidades da província fronteiriça de Hatay.

(Foto: Adem Altan/AFP)

Os refugiados retornam para uma Síria tão agitada quanto a que deixaram. Nesta sexta-feira, ativistas planejam iniciar novos protestos. Na véspera, cerca de 60 tanques e veículos blindados invadiram duas vilas na região rural da província de Idlib, afirmou Rami Abdel Rahman, integrante do Observatório Sírio pelos Direitos Humanos.

Repressão – Na quinta-feira, protestos contra o regime ganharam força na segunda maior cidade do país, Alepo. As forças de segurança usaram cassetetes para dispersar os manifestantes. “Centenas de pessoas participaram, em vários bairros de Alepo”, afirmou Abdel Karim Rihawi, presidente da Liga Síria pelos Direitos Humanos.

A repressão ocorre apesar da condenação global e das advertências das potências ocidentais por comedimento. O Observatório Sírio pelos Direitos Humanos afirma que 1.353 civis foram mortos desde meados de março. Além disso, 343 membros das forças de segurança também morreram. Milhares de pessoas foram presas.

Fonte: Veja

Deixe uma resposta