Fundado em 2010, o Instituto de Reintegração do Refugiado (mais conhecido como ADUS) é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público que atua junto aos refugiados e outros estrangeiros vítimas de migrações forçadas na cidade de São Paulo, a fim de reduzir os obstáculos que enfrentam para sua efetiva reintegração na sociedade.

Para colocar em prática sua missão, o Adus oferece aulas de português, cursos de qualificação profissional, apoio psicológico, inserção no mercado de trabalho, instrução e preparação em empreendedorismo e ações culturais. Também criamos uma escola de idiomas (projeto conectadus), na qual refugiados ministram aulas de inglês, francês e árabe, e um projeto de gastronomia (denominado sabores & lembranças), no qual eles realizam workshops de gastronomia e realizam serviço de catering.

Atendemos cerca de 500 pessoas por mês. São refugiados provenientes de mais de 50 nacionalidades, sobretudo da Síria, do Congo, da Palestina, de Angola e da Colômbia.

NOSSA MISSÃO

Missão

Atuar em parceria com solicitantes de refúgio, refugiados e pessoas em situação análoga ao refúgio para sua reintegração à sociedade buscando sua valorização e inserção social, econômica e cultural.

Visão

Superar os obstáculos para a reintegração dos refugiados de forma que eles tenham autonomia e as ferramentas necessárias para que possam buscar sua própria inserção na sociedade.

Valores

Empoderamento, Compromisso, Humanismo, Participação, Igualdade, Transparência e Ética.

 

OBJETIVOS GERAIS

Promover a inserção social, cultural e econômica dos nossos beneficiados à sociedade brasileira.

Promover a inserção dos beneficiados na sociedade brasileira oferendo uma orientação completa e efetiva que os torne autossuficientes para encontrar oportunidades e seguir o caminho de sua nova vida.

Enfrentar os obstáculos políticos, sociais e jurídicos para a reintegração dos refugiados de modo que possam buscar sua própria inserção na sociedade.

NOSSOS FUNDADORES

Marcelo Haydu

O Adus se transformou em algo muito maior do que minhas ambições pessoais. Quando começamos a idealizar o projeto, estava desempregado e tinha uma filha recém-nascida, mas a ideia precisava se transformar em algo concreto. Minha motivação é ver a vida destas pessoas melhorar. É uma tarefa interminável, pois enquanto a situação de um refugiado melhora, muitos outros chegam ao Brasil.

Victor Mellão

O Adus surgiu a partir de uma necessidade que já existia há muito tempo e se tornava cada vez mais latente. Com uma visão acolhedora, o Instituto vem trazendo impactos positivos na vida de centenas de refugiados, possibilitando um ambiente saudável e promissor para a integração deles no Brasil.

Andrea Piccini

O Adus vem superando obstáculos desde sua fundação. Vejo a idealização do Instituto como uma contribuição social, e espero que a iniciativa seja eternizada pelas suas realizações e pelo que proporcionou na vida de tantos refugiados.