In Memorian

Guilherme Lustosa da Cunha

Guilherme Lustosa da Cunha

Eram poucos, nos anos de 1970, os brasileiros que trabalhavam nos organismos internacionais. No exílio, em Paris, desde 1969 Guilherme Lustosa da Cunha, com sua esposa Liliana, fez seus estudos na Universidade de Vincennes, criada depois das revoltas estudantis de maio de 1968, onde ensinavam os ícones da contestação intelectual.

Guilherme sempre acreditou no papel de “agente civilizatório” das Nações Unidas. “Sem a ONU, não sei se poderíamos viver”, dizia. Durante seu trabalho no Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), foi representante em Angola, Portugal, no Peru, na Espanha, nos EUA e, por último, na Argentina, que sediava o escritório responsável pelos países do sul da América do Sul, entre eles o Brasil.

Contribui na elaboração da Declaração de Cartagena (1984), no marco dos conflitos armados e movimentos de refugiados nos países da América central. Na Espanha (1990-1994), apoiou a criação da associação da sociedade civil “Espanha com ACNUR” (1993) que contribui até hoje com a arrecadação de fundos para esta agência da ONU e foi condecorado pelo ministério de relações exteriores pelo seu trabalho no país.

Em seu posto regional do ACNUR para América do Sul em Buenos Aires (1995-2000), deu uma contribuição decisiva para a implementação da Convenção do Estatuto do Refugiado (1951) no ordenamento jurídico brasileiro por meio da Lei n° 9.474, de 22 de julho de 1997.

Guilherme também desempenhou papel fundamental na criação do Adus, participando, desde as primeiras articulações com organizações nacionais e internacionais, até a elaboração de nosso escopo de trabalho.

Para o Adus é motivo de orgulho ter contado com o apoio e confiança de uma pessoa que dedicou toda uma vida à causa do refúgio.

Cargos desempenhados na ONU – Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR):

  • 1975 – Administrador de Programas, Genebra, Suíça.
  • 1975-1976 – Representante Adjunto, Luanda, Angola.
  • 1976-1977 – Assessor Jurídico, Bureau Regional das Américas, Genebra, Suíça.
  • 1977-1979 – Representante, Lisboa, Portugal.
  • 1980-1982 – Representante Regional para o Noroeste da América do Sul, Lima, Peru.
  • 1982-1983 – Assessor Jurídico, Bureau Regional das Américas, Genebra, Suíça.
  • 1984-1985 – Chefe da Divisão da América Latina, Genebra, Suiça
  • 1986-1987 – Ano sabático, São Paulo, Brasil.
  • 1987-1989 – Representante Adjunto, Nova York, Estados Unidos.
  • 1989-1990 – Diretor Adjunto, Bureau Regional para Europa e América do Norte, Genebra, Suíça.
  • 1990-1994 – Representante em Madrid, Espanha.
  • 1995-2000 – Representante Regional para o Sul da América Latina, Buenos Aires, Argentina.