ACNUR retoma distribuição de ajuda humanitária a deslocados marfinenses
8 de abril de 2011
ACNUR pede que União Européia mantenha princípio de resgate em alto mar
8 de abril de 2011
Mostrar tudo

Venezuela: convênio de micro-créditos para refugiados é renovado

SAN CRISTÓBAL, Venezuela, 6 de abril (ACNUR) – Projeto conjunto do Alto Comissário das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR) e da Fundação para o Desenvolvimento de Táchira (FUNDESTA) abre novas oportunidades de soluções duradouras para refugiados e solicitantes de refúgio que residem na Venezuela. O representante da agência internacional no país e o presidente da entidade vinculada ao governo do estado assinaram um convênio que amplia a cooperação na área de micro-finanças.

O projeto conjunto oferece aos refugiados acesso a micro-créditos individuais, que variam entre 1.5 e 3 mil bolívares fortes (Bs.F.), e associativo, entre 3 a 6 mil Bs.F., com um prazo de pagamento de 18 meses. Novos créditos para clientes com bons cadastros poderão alcançar o valor de 2.5 a 5 mil, a uma taxa de juros anual de 6% para todos os recursos distribuídos. Em 2011 o projeto busca designar 200 mil Bs.F às pessoas que precisam de proteção internacional, e houve uma flexibilização das condições para se candidatar ao crédito.

(Foto: ACNUR)

A equipe do ACNUR conseguiu que se tornassem elegíveis pessoas com certificado de refúgio emitido pelo Comitê Nacional de Refugiados e solicitantes de refúgio com protocolo provisório com dois meses de vigência. Desde o início de 2008, 112 famílias se beneficiaram das contribuições financeiras, acedendo a um valor global de 211 mil bolívares fortes – em 2011 é esperada a inclusão de 60 novas famílias.

Por meio desta ferramenta financeira, o ACNUR e a FUNDESTA buscam promover uma integração social digna para os refugiados e, consequentemente, o fortalecimento de seus direitos. Contribuem também para a geração de empregos, diretos e indiretos, e para uma melhor convivência entre famílias refugiadas e comunidades acolhedoras.

Fonte: ACNUR

Deixe uma resposta